sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Confissões... 2

O tema iniciado no post passado, sobre ler corretamente um livro de xadrez, traz à baila a questão de como surgiu essa idéia numa mente brilhante como a minha - com sarcasmo e cacofonia, please!

A verdade é que eu já vinha me cobrando isto há muito tempo. Estou sempre com um livro na mão, mas cada hora é um livro diferente. Porra, já que eu não consigo estudar de forma organizada, pelo menos posso tentar ler um livro do princípio ao fim. Deve ser mais útil. Como eu disse anteriormente, para não ficar maçante separei 5 livros, cada vez que eu pegar um deles terei que seguir de onde parei. Vamos lá, então:

1 - Ajedrez de entrenamiento - A Koblenz (148 páginas)
2 - El mundo mágico de las combinaciones - A Koblenz (139 páginas)
3 - El laboratorio del ajedrecista - A Suetin (146 páginas)
4 - Técnicas de ataque en ajedrez - R Edwards (93 páginas)

Os dois primeiros livros eu considero jóias raras! O autor, Alexander Koblenz, foi treinador de equipes soviéticas e assessor pessoal de M. Tal, quando este era campeão do mundo. O conteúdo dos livros são baseados nas aulas que o autor ministrava no clube de xadrez de Riga (Letonia). Um dado interessante: nos exercícios apenas se indica de quem é a vez de jogar, o leitor é que tem que descobrir se existe uma combinação, uma vitória ou mesmo um empate na posição. Segundo o autor, durante uma partida você não terá um sapo pra lhe dizer: "brancas jogam e ganham".

Os dois últimos são inferiores aos livros do Koblenz (IMHO), mas a temática é semelhante e é sempre bom ter um novo enfoque, uma visão diferente de um mesmo tipo de assunto.
Como vocês podem ver, os livros são relativamente pequenos, nenhum deles passa de 150 páginas. No entanto, alguns exercícios são bem pesados, principalmente os do Koblenz. Estou me lascando em um deles... "tô garrado". Como sou teimoso acho que vou terminar o ano sem conseguir resolve-lo!

Bem, tá faltando o quinto livro, que eu deixei por último de propósito:

5 - Xadrez Básico - Dr. Orfeu Gilberto D'Agostini (596)

É o supra-sumo, a obra-prima da literatura enxadrística em língua portuguesa! Um dos primeiros livros que comprei, o coitadinho tá velhinho, sofrido e todo grampeado, mas não falta uma página sequer, uma linha, uma letra! Claro que já o li várias vezes, mas sacumé, né... resolvi devora-lo novamente e desta vez de cabo a rabo!


O legal disso tudo é que agora a bagunça tá mais organizada. Não tem hora marcada, prazo estipulado, nada disso, mas quando pego um dos livros tá lá o marcador dizendo "você parou aqui, Capivara!" E olha que eu estou obedecendo direitinho!

4 comentários:

Anônimo disse...

Tudo bem Mário,
Estou passando aqui só para parabenizá-lo pelas postagens.
Eu Adoro, Obrigado pela força ao Xadrez!!!

Grato,Laerte.

Masegui disse...

Oi Laerte,

Obrigado, companheiro! Você também está de parabéns pela classificação para a final do mineiro!

Hoje ou amanhã eu farei um post sobre a semifinal.

Laerte disse...

Tudo bem Mário,
Obrigado pela força. Estou ansioso pela Final e para ver meu rating FIDE que deve sair em breve. Continuo entrando todos os dias para ver se há novidades!!! Continue postando. Você escreve muito bem!!!
T+ Laerte.

Masegui disse...

Laerte,

Obrigado, amigão, mas eu sou só um capivara contador de "causos" :)

Ps: quando é que você e Cacau vão fazer um torneio maneiro pra gente aí em Viçosa?