quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Semifinal do Mineiro - Nova Lima (2)

Resenha

O evento transcorreu de forma tranquila e bem organizada. O ambiente foi bom e saudável, como deve ser um torneio com a participação de jogadores de alto nível do xadrez mineiro.

Reencontrei bons amigos que fiz em Tiradentes: Júlio Eimard, Sheridan Ribeiro, Marcelo Moura, para citar alguns. De Viçosa, o grande José Carlos Peixoto (Cacau), excelente companheiro, que ainda fez a gentileza de me dar uma carona mais que providencial para BH, ao final do torneio.

Entre os vários novos amigos o companheiraço Robson Batista, de Bueno Brandão (sul de Minas), companheiro de hotel e da cervejinha no sábado á noite. Ele apresentou-me seu professor à distância, Gerson Peres Batista, proprietário do Clube de Xadrez, um dos melhores sites do Brasil. O Gerson, de reconhecida competência enxadrística e empresarial, é uma simpatia de pessoa.

Falando em velhos conhecidos, tive a satisfação de dar um abraço em Nelson Castelo Branco, que eu não via há mais de vinte anos (continua o mesmo, só que mais redondinho) e também em Rogério Lemos Fontoura, velho amigo dos anos 80 em Gov. Valadares e quem eu considero meu primeiro professor de xadrez.

O torneio teve alguns episódios peculiares. Vou narrar os fatos sem citar os nomes dos envolvidos. Conto o milagre mas não digo o nome do santo!

Congresso técnico

No início do congresso técnico, entre as instruções de praxe e a formação do Comitê de Apelação, criou-se um pequeno imbróglio, que atrasou o início do torneio em cerca de 1 hora. O problema era que dois enxadristas, de reconhecida competência técnica, estavam em situação irregular, uma vez que não estavam cadastrados na CBX pela FMX, conforme exigia o regulamento da competição. Como se tratava de mera formalidade, já que um simples email faz a transferência, resolveram por colocar o caso em votação e a maioria (eu inclusive) optou por permitir a participação deles.

Celular

Dois enxadristas, em rodadas distintas, perderam a partida devido ao toque de celular! Semelhante ao que aconteceu recentemente com o GM Nigel Short, os respectivos celulares estavam desligados e "despertaram" de repente! Uma pena.

Fato inusitado

Aconteceu na 4ª rodada. Noite de sábado, última partida a terminar. Nosso amigo estava totalmente ganho mas o adversário não abandonava, especulando com o apuro de tempo. Considerando que são 30 segundos de acréscimo por lance, mesmo com a obrigação de anotar, é muito tempo. Isso deixou nosso amigo bastante aborrecido, ele estava exausto, passava de meia-noite. Resolveu pelo mais simples, promover os peões restantes para facilitar o mate. Colocou o peão na oitava, acionou o relógio e substituiu o peão pela dama, nesta ordem! O adversário acusou o lance irregular e o árbitro acatou. Nosso amigo ficou ainda mais nervoso e promoveu outro peão. Na pressa repetiu o erro e o árbitro foi obrigado a dar-lhe a segunda advertência. Totalmente transtornado, nosso amigo levou o terceiro peão à "sétima casa", colocou uma nova dama na oitava e acionou o relógio!! O adversário acusou o erro e o árbitro decretou a derrota de nosso amigo, que ainda teve que assistir o indivíduo vibrando como se tivesse marcado um goal!

Nosso amigo teve que ser convencido a não abandonar o torneio, de tão indignado que ficou, mas como era de se esperar, teve atuação apagadíssima nas rodadas restantes. Mais calmo, mas ainda visivelmente contrariado, ele me disse no dia seguinte que "era a primeira vez que perdia com 3 damas de vantagem".

Agradecimento especial:

Meus sinceros agradecimentos ao Castanheira, tesoureiro da prefeitura de Nova Lima, que quebrou todos os galhos possíveis para facilitar minha estadia na cidade (reservou hotel, resolveu pepinos e andou comigo pra tudo que é lado). Lá ele é conhecido como "Castanheira", mas para mim continua sendo o amigo de infância Edyzinho, moleque bom de bola, brincalhão, gozador, enfim, a "bubiça" de sempre. Devo umas geladas, amigão!

3 comentários:

Sir Augusto disse...

Caramba MS! Que aventura q foi esse torneio hein?

Eu nem sei mais o q é torneio, pra relaxar jogo 3'' no FICS e olhe lá rsrs (E aumentei 100 pontos de rating na minha pior forma, vai entender haeuhauehauhe)

Ano q vem se Deus quiser terei mais tempo livre e a gte se esbarra no mineiro!

Grande Abraço!

Masegui disse...

Daniel,

Foi uma aventura ótima! Muito bom estar entre os melhores enxadristas de MG, mesmo ficando entre os últimos! A galera é muito boa (em sua maioria) e o ambiente é super saudável! Vale a pena meter-se nesse meio!!!

Quanto à você, não se esqueça que os estudos são mais importantes... mas, claro, se sobrar um tempinho... venha se misturar com a gente, é bão demais!

Abração,
Mário sérgio

rato_uau disse...

essa das damas foi show né pai... 'show' pq foi com ele... kkkk