terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Esquentando as máquinas

Eu esperava pouca ou nenhuma atividade enxadrística em janeiro, mas até que não posso reclamar. Os cuidados com o braço, fisioterapia, etc., causaram um certo desânimo e comecei o mês bem devagar, mas depois tive algumas boas surpresas.

Por intermédio do amigo Luciano Melo fiquei conhecendo o enxadrista brasiliense Renzo Lessa, que esteve em Ponte Nova a negócios. Ele e seu filho Otávio são muito simpáticos e muito bons enxadristas. O tempo foi curto, apenas duas noites, mas o suficiente para alguns "blitz" bem divertidos

Na primeira noite fizemos um torneio de 5 0 e na seguinte um de 10 0, ambos vencidos pelo Renzo com relativa facilidade. Claro que não poderia ser diferente, como bons anfitriões a gente não ia fazer tal desfeita! :) No final foi bem legal, fiz boas partidas e dei uma desenferrujada, já que não jogava desde novembro.

No outro fim de semana recebi a visita do amigo Daniel Castro e jogamos duas boas partidas. Bem, na verdade a primeira não foi muito boa: de brancas, errei na abertura, perdi a qualidade e só esperneei o resto do jogo. A segunda, sim, foi legal, apesar de eu ter sido novamente derrotado (isso já está virando rotina!). Foi uma Najdorf muito disputada, com chances pros dois lados e quando meu relógio caiu (foi 1h KO) a partida estava + ou - equilibrada.

O engraçado é que em nossas conversas rolou um papo a respeito de não se abalar muito com uma derrota, desde que se jogue uma boa partida, o que foi o caso - capivara acaba se acostumando! :) Quando tiver um tempinho vou analisar e postar a dita cuja.

Daniel me contou que não jogou a final do mineiro por não ter conseguido folga no trabalho. Uma pena, ele anda jogando bem e faria um ótimo torneio, com certeza. Aliás, falando nisso, o amigo Laerte Carvalho, de viçosa, teve ótima participação, ficando com o 5º lugar entre as feras. Parabéns, amigão! - Postei uma bela vitória dele no blog Xadrez em Ponte Nova.

Outra boa notícia é que logo depois dessa final aconteceu o II IRT Casa do Xadrez e quem levou o caneco foi o grande amigo Rogério Fontoura, com uma bela atuação. Parabéns, mestre!

Bem, galera, é isto. Tomara que o resto do ano siga no mesmo embalo. Abração!

6 comentários:

Laerte disse...

Mario,
Comente alguma coisa sobre a morte do grande amigo e enxadrista mineiro Xico Xadrez!!! Ele merece uma grande homenagem...T+
Eu estou Triste amigo...T+

Anônimo disse...

e ai rapaz, tudo bem? Olha só, leio seu blog com regularidade e queria um dia jogar umas partidas contigo on-line, será q é possível?

Masegui disse...

Laerte,

Lamento muito a morte do Xico Xadrez. Embora eu não o conhecesse pessoalmente, sei que ele lutou muito pelo desenvolvimento de nosso esporte, principalmente na região do triângulo mineiro. Uma pena a morte tão prematura.

Se você o conheceu bem e quiser escrever uma nota, um texto ou uma homenagem a ele, terei o maior prazer em publicar. Um abraço.

Masegui disse...

Anônimo (será um prazer conhecê-lo!),

Podemos, sim, marcar um dia qualquer pra gente empurrar uns peões on line!

Obrigado por ler o blog!

Mourato disse...

Opa, o anônimo sou eu. Já tinha falado com o senhor em posts anteriores (sobre como colocar as partidas no blog). Qualo site que o senhor frequenta? Buho21 é um deles? Obrigado.

Masegui disse...

Mourato,

Beleza, mas... esquece esse "senhor", ok?

Nunca joguei no Buho21. Aliás, jogo pouco on line e quando o faço é no ICC (sou associado) ou no FICS, que é gratuito.